Início Dr. Cláudio Contato Blog do Dr. Cláudio Links Facebook LinkedIn

Para que servem os aparelhos extrabucais?

O aparelho extrabucal ainda é um dos melhores recursos utilizados nos tratamentos de má oclusão de Classe II – caracterizada pelo crescimento avantajado da maxila ou falta de crescimento da mandíbula – devido a sua eficácia e agilidade na apresentação de resultados. Através dele são geradas forças, fora da cavidade bucal, que estabilizam e movimentam os dentes, além de direcionar os ossos faciais para o posicionamento correto.

O AEB – aparelho extrabucal- tem como principais efeitos o movimento para trás dos dentes maxilares, a restrição do crescimento anterior maxilar e a redução do overjet (distância entre os dentes anteriores superiores e inferiores).

Como funciona o aparelho extrabucal?

O aparelho extrabucal é composto por três partes:

  1. Arco facial:Arco de metal duplo, cuja parte interna se encaixa no aparelho fixo montado sobre os dentes molares superiores e a parte externa que se prende aos elásticos;
  1. Elásticos: Responsável pela força que move os dentes;
  1. Apoio extrabucal:Tiras flexíveis de tecido, ajustadas na região cervical (pescoço) ou occipital (cabeça), de acordo com a necessidade apresentada em cada caso.

Quais são as recomendações comuns para quem usa o aparelho extrabucal?

Os resultados provenientes da utilização do AEB dependem da cooperação do paciente, no sentido de seguir a risca todas as recomendações e orientações do ortodontista.

  • O AEB deve ser usado de acordo com o número de horas/dia recomendados, começando de forma gradativa, até atingir a recomendação.
  • Os elásticos que compõem o aparelho devem ser guardados na embalagem de origem, e trocados a cada 5 ou 7 dias – sempre os dois lados ao mesmo tempo.
  • Os contatos com o aparelho, quando em uso, devem ser evitados, pois se o arco facial for tracionado para fora dos encaixes dos dentes, o risco de lesões faciais se torna eminente.
  • É necessário levar consigo o AEB a cada consulta realizada ao ortodontista. Durante a consulta seu dentista precisará avaliar e ajustar o aparelho.
  • Entre em contato com o ortodontista se o aparelho machucar, afrouxar, ou se qualquer parte, mesmo pequena, for danificada;
  • Caso o arco saia do lugar durante a noite, tente reposicioná-lo, e persistindo o problema entre em contato com o ortodontista.
  • Lembre-se de retirar o AEB para fazer a higienização do aparelho, e quando guardá-lo, o faça em seu estojo próprio.

 É importante ressaltar que a idade do paciente será determinante para boa parte do sucesso do tratamento. Dessa forma, pacientes tratados em fase crescimento obtêm maior harmonização da face, reduzindo as chances de extrações dentárias, e diminuindo o tempo de tratamento.

Marque logo uma consulta avaliativa. Dê início ao tratamento ortodôntico de seu filho, e depois volte ao nosso blog para nos contar o resultado!